Seu currículo já é selecionado por robôs. Entenda como isso acontece.

O nome do robô é Gaia e é com ele que a Gupy tem selecionado os candidatos para vagas em empresas como a Ambev, Gol e Kraft Heinz.

São Paulo – Uma preocupação antiga de quem busca uma vaga de emprego é fazer seu currículo se destacar no meio de uma pilha de papel na mesa do recrutador. Com a introdução da inteligência artificial no RH, fica a dúvida: o robô vai ler seu currículo?

Sim. O seu e de todos os candidatos que inscreverem para as vagas. Segundo Guilherme Dias, diretor de marketing da Gupy, os robôs já conseguem ler currículos e entender muito mais sobre o perfil de candidatos em menos tempo.

“Por mais Black Mirror que o mundo se torne, o robô não vai substituir 100% o recrutador. O olho no olho ainda é fundamental e sempre vai existir a etapa da entrevista, mas nas etapas iniciais do processo, principalmente na triagem de currículos, a inteligência artificial dá mais agilidade”, explica Guilherme.

Antes do currículo ser enviado, a plataforma primeiro precisa ensinar a inteligência artifical, ou a Gaia, como ela foi nomeada, quais são as características mais desejadas para a vaga.

 

Meu nome é Marcos, tenho 22 anos e sou estudante de Administração de Empresas na UFRGS. Sou apaixonado por tecnologia, tendências, marketing e tudo que rompa com a nossa estúpida sensação de controle sobre nossas vidas. Muito rock, astrofísica e uma pitada de gastronomia!

Leave a comment